Ir para o conteúdo
Buscar
NAVEGUE EM NOSSO SITE
Encontre o que deseja
Você está no perfil:

Mudar Perfil

Agência de Notícias

Buscar
BUSCA DE NOTÍCIAS
Acessibilidade e inclusão são temas de curso promovido pela Unicorp 
20 de março de 2024 às 18:32
Acessibilidade e inclusão são temas de curso promovido pela Unicorp 

O que é diversidade e desigualdade? Qual o conceito de deficiência? Como receber pessoas com deficiência no ambiente de trabalho? Essas e outras questões são objeto do Curso “Acessibilidade e Inclusão no ambiente do TJBA”, promovido em parceria com a Universidade Corporativa (Unicorp) e com a Comissão Permanente de Acessibilidade e Inclusão, presidida pelo Desembargador Rolemberg Costa.   

Destinada a magistrados e servidores, a capacitação tem como foco principal fortalecer o processo de inclusão no Tribunal de Justiça da Bahia. A metodologia aplicada é autoinstrucional e assíncrona, podendo ser realizado a qualquer tempo durante período de acesso, com carga de 10 horas.    

Aulas foram gravadas pela Socióloga Marta Gil, Coordenadora Executiva do Amankay Instituto de Estudos e Pesquisas, que atua na Comunicação e na Disseminação de Informações para inclusão de pessoas com Deficiência sobre Educação e Trabalho.  

As inscrições seguem abertas até 5 de abril. O curso fica disponível de 9 a 29 de abril. Todas as unidades judiciárias e administrativas devem indicar ao menos um servidor para participar da capacitação.   

Magistrados e servidores podem se inscrever aqui.

Demais colaboradores (estagiários, terceirizados e cedidos) que queiram realizar a capacitação podem se inscrever aqui.

A iniciativa atende às diretrizes da Portaria nº 353/2023 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que instituiu o Regulamento do Prêmio CNJ de Qualidade, ano 2024.   

“Este é mais um curso que daremos seguimento, contribuindo para garantir ainda mais efetividade ao respeito à previsão constitucional de garantia igualitária aos cidadãos de Acesso à Justiça. Pari passu, tal evento ajudará também o nosso tribunal na obtenção de pontuação definidora na busca do Prêmio CNJ de Qualidade”, diz o Diretor-Geral, Desembargador Jatahy Júnior, ressaltando a preocupação do Desembargador Rolemberg Costa com o tema. “O Presidente da Comissão Permanente de Acessibilidade e Inclusão mostra que está atento à importância da inclusão, conforme trata outra resolução do CNJ, a de número 401, de 2021”, completou.

O documento citado dispõe sobre o desenvolvimento de diretrizes de acessibilidade e inclusão de pessoas com deficiência nos órgãos do Poder Judiciário e de seus serviços auxiliares, bem como regulamenta o funcionamento de unidades de acessibilidade e inclusão.  

Descrição da imagem: ilustração da silhueta de pessoas com deficiência {fim da descrição}. 

#pracegover #pratodosverem  

Texto publicado: Ascom TJBA