Ir para o conteúdo
Buscar
NAVEGUE EM NOSSO SITE
Encontre o que deseja
Você está no perfil:

Mudar Perfil

Agência de Notícias

Buscar
BUSCA DE NOTÍCIAS
TJBA exibe mostra “Vozes do Socioeducativo: Caminhos de SuperAção”; aproveite!  
29 de novembro de 2023 às 18:15
TJBA exibe mostra “Vozes do Socioeducativo: Caminhos de SuperAção”; aproveite!  

Fazer arte é enxergar possibilidades e transformar o mundo, dando vida a novas ideias. Para os jovens educandos das Comunidades de Atendimento Socioeducativo (Case) da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), vinculadas à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), essa prática criativa ganha uma dimensão ainda mais importante: a transformação de suas próprias trajetórias de vida.    

Ciente disso, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), chefiado pelo Desembargador Nilson Soares Castelo Branco, que é engajado na pauta dos direitos infantojuvenis, promove a exposição “Vozes do Socioeducativo: Caminhos de SuperAção”, por meio da Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ) e da Assessoria da Ação Social (AAS). A cerimônia de abertura do evento contou com uma roda de capoeira, realizada pelos educandos.    

“Quem nunca errou na vida?”: o Desembargador Salomão Resedá, responsável pela Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ), propôs essa reflexão durante o início da exposição, que começou na terça-feira (28/11). “Estamos trazendo para o Tribunal baiano jovens que, por uma circunstância qualquer da vida, cometeram um ato infracional, mas que estão buscando a ressocialização e estão ansiosos para dar continuidade a uma existência exitosa. É dever da família, da sociedade e do Estado proteger esses adolescentes e assegurar-lhes todos os direitos”.   

A mostra cultural e artística segue até quinta-feira (30/11), na praça de serviço do prédio-sede do TJBA, com obras dos adolescentes da Case Salvador (masculina e feminina) e de Feira de Santana (Juiz Mello Mattos e Zilda Arns). Esculturas, pinturas, artesanatos, estofados, produtos de padaria, temperos e conservas são alguns dos itens produzidos pelos jovens que podem ser adquiridos na exposição.   

O Assessor Especial da Presidência – Núcleo de Precatórios, Juiz Sadraque Rios, externou a felicidade que sente em trazer esses jovens para dentro da Casa da Justiça. “Este projeto inovador valoriza esses adolescentes que estiveram envolvidos em um ato infracional e, hoje, estão aqui ressignificando sua trajetória por meio da cultura e da arte. O Judiciário está de portas abertas para que eles possam exibir seu potencial e construir novas histórias”.   

A Diretora-Geral da Fundac, Regina Affonso, e o Secretário da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), Felipe Freitas, discursaram sobre a importância da reintegração dos educandos à sociedade e da relevância desse momento de socialização, proporcionado no Tribunal de Justiça. Além dos já citados, a abertura do evento também foi prestigiada pelas Juízas Substitutas Isabella Almeida, Julia Lopes, Laura Morais, Mariana de Azevedo e Aline Klais; pela Coordenadora da Ação Social, Vanessa Travessa; e pela Coordenadora Pedagógica da Fundac, Andreia Falcão.   

Educandos   

“Quando eu cheguei na unidade socioeducativa, eu não tinha projetos para minha vida. Minha mente era ocupada por besteiras. Mas, hoje, tenho vários projetos. A oficina de estofaria mudou minha forma de pensar, percebi que eu poderia abrir uma empresa e dar oportunidades para jovens que, como eu, que não tiveram outras chances”, relatou o adolescente M.B.S.    

Enquanto cumpre medida socioeducativa, além de descobrir o desejo de ser empreendedor, o jovem também se empenhou nos estudos e conquistou a medalha de prata na 17ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP).     

Já R.O. identificou sua afinidade para a barbearia durante as aulas oferecidas pela Fundac e sonha em abrir seu próprio negócio. Com a ajuda dos colaboradores da instituição, familiares e amigos, já conseguiu arrecadar boa parte dos materiais necessários para exercer a profissão.    

“Quando entrei na unidade, muitas pessoas me deram oportunidades. Eu era um cara perdido, agora sou maduro. Já fiz vários cursos, mas o que mais gostei foi o de barbearia. Pretendo montar minha própria barbearia e ser uma nova pessoa”, disse R.O., que atualmente é monitor do curso na unidade e ajuda a ensinar aos colegas o que aprendeu.    

“Quando os adolescentes chegam, são garantidos a eles todos os benefícios, entre os quais estão o direito à profissionalização e ao eixo cultura e lazer”, explica a Coordenadora Pedagógica da Fundac, Andréia Falcão, destacando as oficinas de pintura, escultura, técnicas agrícolas, panificação, e corte e costura oferecidas pela entidade. “Quando nós apresentamos um caminho diferente, eles conseguem vislumbrar uma possibilidade de mudança”.   

Organização   

A ideia da Exposição “Vozes do Socioeducativo: Caminhos de SuperAção” surgiu após a visita promovida pelo Desembargador Salomão Resedá e pelo Juiz Sadraque Oliveira Rios Tognin, à Case Salvador, para as Juízas Substitutas em formação: Isabella Almeida, Julia Lopes, Laura Morais, Mariana de Azevedo e Aline Klais. 

Descrição da imagem: jovens de camisa azul marinho, de costas, segurando berimbaus [fim da descrição]. #pracegover #pratodosverem 

Galeria


Texto publicado: Ascom TJBA